po(e)st(ma)s

nada de mais. por mais pretensioso que isso possa parecer...

4.1.07

“a vida de verdade”

as coisas certas
foram ditas

mas as imagens
nos espelhos
não concordavam

o reflexo
das interpretações
saía do lugar

e a cada hora
velhas novidades
passamos a enxergar

será que
se entende?

pra confiar
o suficiente?

ainda não sei
quem sou

mas me sei
em você

e nossas
metades de dúvidas
formam certeza

não adianta
ir na esquina,
deixar pra mais tarde

desejei realidade
veio a vida

de verdade