po(e)st(ma)s

nada de mais. por mais pretensioso que isso possa parecer...

5.9.06

“transparente”

a vida
passa

num sopro
de arte

virando
o jogo
da sorte

que espanta
tudo

que não
cabe
no poema

pra longe
da página...

escrito
só fica
cicatriz
de alegria