po(e)st(ma)s

nada de mais. por mais pretensioso que isso possa parecer...

5.3.06

“meu tempo é outro”

não pude
me entender
quando nasci

quis me chamar
estilhaço
por vir de
explosão

mas aprendi
que no fogo
tenho lar
verdadeiro

hoje sei
do lugar
que ocupo
mesmo sem
querer

e aceito
o peso
de me saber
vento
em terra
de moinhos
quebrados

já me feri
por buscar
em outros olhos
reflexos
de um eu
intuído

agora me tornei
espelho de mim
mesmo

em outras
eras solitário
deserto,
hoje rio
abraçado comigo:

meus vôos
mais altos
ainda nem
comecei
a ensaiar

4 Comments:

  • At 5:53 PM, Blogger Lost, lost, lost said…

    É uma pena que você demore tanto, mas é sempre bom ver quando vc chega! Bjs!!!

     
  • At 8:42 PM, Blogger apá silvino said…

    caramba!
    como é fascinante ter dito ontem muito prazer pra este homem que disse bom dia à luz do sol de todos os novos dias que ainda virão!
    beijo,
    apá

     
  • At 2:02 AM, Blogger ana laura diniz said…

    con saudade
    beijos
    ana ama você

     
  • At 3:01 PM, Blogger Sweet said…

    Eita... q a recíproca do q vc escreveu lá no Maio é bem verdadeira...

     

Postar um comentário

<< Home